Persea Americana mill – Abacate

Nome popular:

Abacate; abacateiro; louro-abacate; pera abacate; avocado; avocato; palta

Nome Cientifico:

Persea americana Mill; Laurus persea L.; Persea gratissima

Parte Utilizada:

Folha, semente e fruto.

Posologia:

  • Folha (pó): 2-10g/dia
  • Infusão folha seca: 20g/1l de agua – Tomar ate 3 xicaras/dia
  • Tintura das folhas: 10-50mL/dia
  • Extrato seco: 300-1000mg/dia

Contraindicações / Efeitos adversos:

  • Gestantes – Observa-se ação estimulante uterina em animais com o uso de folhas e sementes em decocção. (1)
  • Pode ocorrer a diminuição do efeito da varfarina por mecanismos ainda desconhecidos. (1)
  • O uso das folhas frescas em cabras diminuiu a produção do leite por atrofia dos ductos galactóforos. (1)

Principais indicações:

  • Câncer
  • Hipertensão arterial
  • Diabetes tipo 2
  • Hipercolesterolemia

Diabetes:

(+Sobre o diabetes)

O extrato hidroalcoólico das folhas mostraram atividade antidiabética em ratos em modelos de diabetes induzido pela estreptozotocina, por meio da regulação da captação de glicose pelo fígado. (1) Essa ação é derivada da inibição da atividade enzimática da tirosina-fosfatase 1B (PTPP1B), correspondendo a um mecanismo importante no diabetes. (1)

Um estudo realizado na Nigéria, em ratos, mostrou que a administração de extrato aquoso (100-200mg/kg) das folhas do abacate reduziu a glicemia, alcançando seu efeito máximo após 6h da ingestão da dose, e que seu uso continuado por 7 dias manteve essa ação. (1)

Hipertensão arterial:

(+Sobre a hipertensão)

Estudos com extratos aquosos e metanólico das folhas revelaram atividade hipotensora dose-dependente de curta duração quando aplicada de forma intravenosa em ratos. (1)

Outra pesquisa realizada na Nigéria em ratos, apresentou uma ação anti-hipertensiva do extrato aquoso da semente, possivelmente por ação betabloqueadora. (1)

Dislipidemia:

(+Sobre a dislipidemia)

Estudos em ratos, mostraram uma atividade hipolipêmica e antioxidante, onde foi utilizado tanto a polpa do fruto quanto a farinha da semente, ambos apresentando resultados semelhantes. Resultados esses associados a presença de compostos fenólicos e ao alto teor de fibras presente na semente do abacate. (1)

Câncer:

(+Sobre o câncer)

Foi visto que o extrato das folhas e talos possui atividade antitumoral e citotóxica sobre células tumorais de câncer de próstata in vitro, ação que é relacionada a presença dos carotenoides e da vitamina E. (1)

Referências Bibliográficas:

1- Saad G de azevedo, Léda PH de oliveira, Sá I manzali, Seixlack AC. Fitoterapia Contemporânea – Tradição e Ciência na pratica Clínica. 2a Ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 2016. 441 p.