Aromaterapia – Fisiologia, mecanismos, efeitos no organismo e óleos essenciais

Imagem ilustrando a aromaterapia e seus óleos essenciais

Última Atualização: 12/05/2021

A aromaterapia se refere ao processo em que componentes químicos ou moléculas de um óleo essencial estimulam o sistema límbico através do sentido olfatório, ativando funções no hipotálamo e na glândula pituitária. (1)

(+sobre óleos essenciais)

Fisiologia:

A aromaterapia envolve o uso de óleos extraídos de flores, caules, folhas,  raízes  e frutas de diversas plantas para serem absorvidos pelo corpo pela pele ou pelo sistema respiratório, melhorando a  saúde corporal. (2)

Seu uso é simples, não requer instrumentos e apresenta resultados positivos, mesmo quando utilizados por um curto período de tempo. (2)

Aparentemente a aromaterapia é eficaz em reduzir o estresse, a depressão e melhorar a qualidade do sono em adultos saudáveis. (1,2)

Mecanismo / Modo de usar:

Foi visto que métodos de aplicação mistos tendem a gerar um maior resultado. E que a inalação é o método com o  maior efeito e de atuação mais rápida no organismo. (1,2)

Os principais métodos são:

  • Inalação (1)

20 minutos de exposição e 5 gotas já foram capazes de exercer efeitos no sono. (3)

Referências Bibliográficas:

1- Lin PC, Lee PH, Tseng SJ, Lin YM, Chen SR, Hou WH. Effects of aromatherapy on sleep quality: A systematic review and meta-analysis. Complement Ther Med. 2019;45(March):156–66.

2- Hwang E, Shin S. The effects of aromatherapy on sleep improvement: A systematic literature review and meta-analysis. J Altern Complement Med. 2015;21(2):61–8.

3- Karadag E, Samancioglu S, Ozden D, Bakir E. Effects of aromatherapy on sleep quality and anxiety of patients. Nurs Crit Care. 2017;22(2):105–12.