Inibidores da Bomba de Protons – PPIs

Última Atualização: 17/12/2020

Terapia nutricional:

  • Ajustar Vit. B12 (1)
  •  Ajustar magnésio (1)

Orientações nutricionais:

  • Exames sérico de B12 2x ao ano. (1)

Vitamina B12:

O ácido gástrico é um mecanismo importante para a liberação da vitamina B12 em relação aos outros nutrientes. Além disso, as células parietais gástricas, as responsáveis pela liberação do fator intrínseco, são inibidas pela baixa de H+. (1)

É recomendado a determinação da vitamina B12 sérica pelo menos 2x ao ano. (1)

Saúde óssea:

Ainda é controverso se o uso de PPIs de forma prolongada interfere na saúde óssea, porém, não é recomendo alarde em relação ao risco à saúde óssea pelo uso de PPIs, mas é necessário um cuidado maior com a indicação.

Segurança:

Farmacoterapia:

Retirada: 1 dia de intervalo, 2 dias de intervalo, e aumentando até cessar!

H. Pylori:

Diversos estudos tem demonstrado que a utilização de PPIs em pacientes com H. Pylori é associado ao desenvolvimento de gastrite predominante no corpo do estomago. (1)

Algumas sociedades medicas recomendam o tratamento do H. pylori em pacientes com indicação para uso prolongado de PPIs, visando prevenir  o desenvolvimento de anormalidades da mucosa e a progressão para a gastrite atrófica. (1)

Microbiota:

Diversos estudos reportaram alterações na microbiota intestinal, principalmente em relação a diminuição da diversidade intestinal. (1)

Outro problema relacionado ao microbiota, ainda que controverso é em relação a SIBO. Pois um dos mecanismos propostos para o surgimento da SIBO é o aumento do pH estomacal. (1)

Alterações de longo prazo:

Quando consumidos por períodos prolongados, os PPIs podem gerar mudanças tanto na estrutura como na função do estomago. (1) Ocorrendo  mudanças na mucosa gástrica associado a hiperplasia e hipertrofia das células parietais. (1) A hipocloridria interfere nas células G e D, resultando no aumento da gastrina, ativando areação hiperplásica nas células enterocromafina – ECL e nas células parietais. (1)

A hiperplasia das células parietais tem um importante efeito rebote no organismo. Após o fim do uso do medicamento, há uma produção exacerbada de ácido devido a maior quantidade de células parietais. (1) Sendo importante orientar esses pacientes sobre a retirada do medicamento.

– Retirada: 1 dia de intervalo, 2 dias de intervalo, e aumentando até cessar! (não existe uma guideline para isso) (1)

Referências bibliográficas:

1- Malfertheiner P, Kandulski A, Venerito M. Proton-pump inhibitors: Understanding the complications and risks. Nat Rev Gastroenterol Hepatol [Internet]. 2017;14(12):697–710. Available from: http://dx.doi.org/10.1038/nrgastro.2017.117