L-carnitina – Suplementação, metabolismo, biodisponibilidade…

Última atualização: 08/04/2021

Recomendações nutricionais:

Fontes:

Carnes, peixes, produtos de origem animal. (1)

Resumo:

  • Vegetarianos/Veganos
  • Emagrecimento (1)

Ainda não existem estudos com efeitos promissores o suficiente, e de boa qualidade para a suplementação de carnitina.

Efeitos Colaterais:

Foram vistos alguns efeitos colaterais com seu uso (2g/dia) como náuseas, desconforto estomacal, além de um aumento na produção de TMAO (oxido de trimetilamina), muito relacionado ao aumento do risco para aterosclerose e outras doenças. (1)

O único efeito adverso relacionado é em relação ao odor corporal e da urina. (2)

Orientações nutricionais (Orientações p/ seu paciente):

Segurança:

A dose segura confirmada até hoje e de 2g/dia. (2)

Fisiologia:

A L-carnitina é uma substância semelhante a uma vitamina e um aminoácido não modificado por proteínas, sendo produzida principalmente nos rins e no fígado, sofrendo ainda uma importante influência da vitamina C, dos íons de ferro, e da niacina em sua produção. (1)

L-carnitina (L-trimetil-3-hidroxiamoniobutanoato) desempenha função impar no metabolismo de lipídios, modulando a translocação de ácidos graxos de cadeia longa no citoplasma para a matriz mitocondrial para posterior beta oxidação. (2)

O pico de concentração sérica gira em torno de 3h e apresenta uma meia vida de aproximadamente 4,2h. (2)

A ingestão de carnitina junto ao treinamento aeróbio não gerou  perda de peso. (3)

A elevação de carnitina plasmática não gerou os efeitos esperados para o emagrecimento. (4)

Mecanismo de ação

O mecanismo primordial para uma maior produção de energia se deve ao fato de que ácidos graxos de cadeia longa são oxidados na matriz mitocondrial, e a passagem destes do citoplasma até a matriz depende do complexo carnitina-palmitoil-transferase (CPT). (1,2) Sem a L-carnitina, a maioria dos lipídios ingeridos na dieta não podem ser utilizados como fonte de energia de forma tão eficaz. (2)

Ela também atua na formação de espécies reativas de oxigênio, na produção de energia, capturando grupos acetil, e no metabolismo da glicose. (1)

E em relação a sua potencial ação no controle do peso, é proposto que ela atue através da melhora do controle glicêmico, e pela sua atividade hipolipemiante. (1)

Se é sugerido que ela desempenha papel inibitório ah diferenciação precoce de células de pré-adipócito. (2)

Emagrecimento:

Uma meta-análise mostrou que a suplementação de L-carnitina foi capaz de gerar a perda de peso e o IMC, porém apenas em indivíduos com sobrepeso/obesidade. (1)

Não foram vistos redução na circunferência de cintura e nem no % de gordura. (1)

É importante ressaltar que a maior parte dos estudos não estavam considerando alterações nas medidas antropométricas como resultado primário da suplementação. (1)

Aparentemente, o consumo de uma dieta saudável é melhor e mais lógico quando comparado a suplementação de carnitina. (1)

Vegetarianos / Veganos:

Níveis de L-carnitina são mais baixos em vegetarianos e veganos devido a sua baixa ingestão dietética. (2)

Acetil L carnitina:

derivado natural da carnitina (componente normal do SNC e outros tecidos orgânicos), a qual é atribuída uma atividade neurotrófica em indivíduos com involução cerebral. A Acetilcarnitina é gerada no nível mitocondrial pela acetilação da carnitina, processo mediado pela enzima acetiltransferase. Atua como neurotófico e reativador neuronal. Dosagem usual: até 1,0 a 2,5g ao dia (pós)

Referências bibliográficas:

1- Talenezhad N, Mohammadi M, Ramezani-Jolfaie N, Mozaffari-Khosravi H, Salehi-Abargouei A. Effects of L-carnitine supplementation on weight loss and body composition: A systematic review and meta-analysis of 37 randomized controlled clinical trials with dose-response analysis. Clin Nutr ESPEN [Internet]. 2020;37(xxxx):9–23. Available from: https://doi.org/10.1016/j.clnesp.2020.03.008

2- Lancha Jr. AH, Rogeri PS, Pereira-Lancha LO. Suplementação Nutricional no Esporte 2a Ed. 2a. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 2019. 266 p.

3- Villani RG, Gannon J, Self M, Rich PA. L-Carnitine supplementation combined with aerobic training does not promote weight loss in moderately obese women. Int J Sport Nutr Exerc Metab. 2000;10:9.

4- Novakova K, Kummer O, Bouitbir J, Stoffel SD, Hoerler-Koerner U, Bodmer M, et al. Effect of l-carnitine supplementation on the body carnitine pool, skeletal muscle energy metabolism and physical performance in male vegetarians. Eur J Nutr. 2016;55(1):207–17.