Lipodistrofia Ginoide – Celulite – Fisiopatologia, tratamento, suplementação, recomendações nutricionais…

Última Atualização: 08/10/2020

Diagnóstico:

Alterações Bioquímicas:

Objetivo do tratamento:

Tratamento médico:

 Farmacologia:

Terapia nutricional:

Resumo:

  • Emagrecimento
  • Adequar ingestão hídrica
  • Saúde Intestinal
  • Inserir substâncias lipolíticas como a cafeina

Suplementação nutricional:

  •  

Orientações nutricionais:

  • Consumir alho

Emagrecimento:

Pelo fato de haver alterações no tecido adiposo, propõe-se que a perda de peso seja um dos tratamentos mais eficazes e mais empregados na atualidade. (1)

Alho:

(+Sobre o alho)

Algumas evidencias “in vitro” sugerem que o extrato de alho (allium sativum) na concentração de 0,0015% também pode ser útil no tratamento da Lipodistrofia ginoide, por conter compostos que agem sinergicamente no aumento da expressão de moléculas ligadas à lipólise. (1)

Substâncias lipolíticas:

De maneira geral, todas as substancias com propriedades  lipolíticas são capazes de promover o esvaziamento do adipócito, o que confere melhor aparência e suavidade a pele. (1)

Ex: Cafeina, teofilina, teobromina, silício e iodo orgânico, L-carnitina. (1)

Funcionamento intestinal:

(+Sobre funcionamento intestinal)

Um bom funcionamento intestinal diminui a pressão abdominal exercida nessa região, favorecendo o sistema circulatório dos membros inferiores e auxiliando no clearence do estrogênio. (1)

O trato intestinal desempenha, também, função importante no balanço desse hormônio, porque a via biliar é uma das formas de excreção de sua forma conjugada. Se o trânsito intestinal estiver mais lento, haverá o favorecimento da ação e da desconjulgação das beta-glicuronidases, produzidas pelas bactérias intestinais, sendo essas enzimas transformadas em suas formas mais ativas e de mais fácil absorção. (1)

Hidratação / retenção hidrica:

A ingestão adequada de líquidos, principalmente de agua, auxilia amplamente na eliminação de toxinas por diminuir a pressão capilar e aumentar a pressão linfática, evitando, assim, a retenção hídrica. (1)

O consumo exacerbado de sódio promove a retenção de água corporal, o que resulta na formação de edema e favorece ainda mais a formação da Lipodistrofia ginoide. (1)

Outros tratamentos:

Fisiopatologia:

Fatores de risco:

  •  Mulher

Fisiopatologia:

É definida como uma disfunção metabólica localizada no tecido subcutâneo e na derme, causada pelo excesso de tecido adiposo retido no septo fibroso e por projeções deste na derme. (1)

O local afetado adquire aspecto acolchoado ou com aparência de casca de laranja. (1)

A prevalência é maior em mulheres em razão da presença do estrogênio, que favorece a retenção e o armazenamento de gordura corporal nas células adiposas. (1)

Referências bibliográficas:

1- Cominetti C, Cozzolino S. Bases bioquímicas e fisiológicas da nutrição nas diferentes fases da vida, na saude e na doença. 2a. Manole; 2020. 1369 p.