Melatonina – Fisiologia, recomendações, suplementação…

Última Atualização: 23/08/2021

Fisiologia:

A melatonina é um hormônio secretado na glândula pineal em resposta às variações do ciclo circadiano, sendo ainda dependente da luz. (1,4)

Alguns estudo indicam que a melatonina é capaz de aumentar a velocidade com que o corpo ressincroniza o relógio biológico, alterado devido ao Jet Lag, melhorando assim os níveis de alerta. (2)

Idade:

(+Sobre os idosos)

É importante ressaltar que a produção de melatonina tende a diminuir com a idade, gerando uma maior quantidade de distúrbios do sono. (4)

Farmacologia:

Tem sido utilizada nos últimos 20 anos como tratamento para desordem primaria do sono. (1)

Ao contrário de outros medicamento utilizados para o sono, a melatonina apresenta baixos efeitos colaterais, com baixa dependência, alem de geralmente não produzir o efeito rebote. (1)

Uma meta-analise com 19 estudos, envolvendo 1683 pessoas concluiu que a melatonina é eficaz na diminuição da latência do sono, na melhora da qualidade do sono, assim como aumento no tempo de sono. (1,3)

Uma meta-análise mostrou os maiores efeitos são encontrados em doses maiores que 0,3mg, sendo que dosagens maiores não apresentaram efeitos maiores, pelo contrário. (3)

Foi visto que doses maiores de melatonina foi capaz de promover maiores efeitos na latência e no tempo total de sono. (1)

Uma revisão mostrou que o uso da melatonina teve efeitos positivos no questionário de PSQI. (4)

Posologia:

  • 0,3mg – 20mg/dia

Efeitos Adversos:

A poucas evidencias de efeitos adversos com o uso crônico de melatonina. (4)

Não foram encontrados efeitos graves em doses altas de 20-100mg, porém existe uma preocupação com esse uso quando associado a outros remédios. (4)

Terapia nutricional:

Resumo:

  • Aumentar a disponibilidade do triptofano

Suplementação nutricional:

  •  

Orientações nutricionais:

Triptofano:

A administração de triptofano parece aumentar a liberação de melatonina em humanos. (2)

Outros tratamentos:

Referências bibliográficas:

1- Ferracioli-Oda E, Qawasmi A, Bloch MH. Meta-Analysis: Melatonin for the Treatment of Primary Sleep Disorders. PLoS One. 2013;8(5):6–11.

2- Lieberman HR. Nutrition, brain function and cognitive performance. Appetite. 2003;40(3):245–54.

3- Brzezinski A, Vangel MG, Wurtman RJ, Norrie G, Zhdanova I, Ben-Shushan A, et al. Effects of exogenous melatonin on sleep: A meta-analysis. Sleep Med Rev. 2005;9(1):41–50.

4- Fatemeh G, Sajjad M, Niloufar R, Neda S, Leila S, Khadijeh M. Effect of melatonin supplementation on sleep quality: a systematic review and meta-analysis of randomized controlled trials. J Neurol [Internet]. 2021;(0123456789). Available from: https://doi.org/10.1007/s00415-020-10381-w