Tirosina

Última Atualização:19/11/2020

Recomendações nutricionais:

Orientações nutricionais:

Cognição:

Alguns estudos indicam que a tirosina é capaz de reduzir os efeitos adversos do estresse agudo no desempenho cognitivo em diversos ambientes estressores. (1)

O mecanismo para tal ação  é atribuído ao seu papel como precursor da síntese de norepinefrina (NE) e dopamina. Esses neurotransmissores são chaves em uma variedade de  comportamentos relacionados ao estresse. (1)

Durante o estresse, a norepinefrina é depletada,  de modo que quando oferecido mais substrato na forma de tirosina, há um aumento  na sua liberação. (1)

A tirosina afeta o mesmo sistema de neurotransmissores que as anfetaminas e outras drogas, sendo um importante composto “ergogênico”, porém, sem os efeitos colaterais de seus semelhantes. (1)

Em exercícios militares foi visto que a tirosina foi capaz de melhorar  o estado de alerta, o tempo de reação, o reconhecimento de padrões, memoria,  entre outros quando suplementados em militares expostos ao frio e à elevadas altitudes. (1)

Segurança:

Fisiologia:

A tirosina é um precursor das catecolaminas. (1)

Referências bibliográficas:

1- Lieberman HR. Nutrition, brain function and cognitive performance. Appetite. 2003;40(3):245–54.