Vitamina K – Biodisponibilidade, metabolismo, recomendações, suplementação…

Última Atualização: 09/08/2021

Exames Bioquímicos:

Dosar a vitamina K especificamente não é o ideal pois pega o que foi consumido nas ultimas 24h (Pós VP)

Biodisponibilidade e Metabolismo:        

Por serem vitaminas lipossolúveis, qualquer comprometimento da digestão de lipídios vai no longo prazo interferir nas concentrações dessa vitamina! (Pós VP)

K1 – filoquinona (origem vegetal)  – preferencialmente retida no fígado, ajudando na carboxilação de fatores de coagulação. (apresenta uma meia vida muito maior.) (Pós VP)

A k1 atua principalmente em fatores de coagulação, enquanto que a K2 atua na osteocalcina. (Pós VP)

K2 – Menaquinona (origem bacteriana) – É encontrada principalmente em ossos e vasos. Tem uma meia vida curta. (Pós VP)

A k2 tambéminibe o NFkB, atuando como anti-inflamatória.  (Pós VP)

Fisiologia:

A vitamina K pode ser apresentada na forma de filoquinona ou menaquinonas.  A Filoquinona pode ser encontrada em hortaliças e óleos vegetais, já a forma menaquinonas, é sintetizada endogenamente por bactérias intestinais. (1,2)

Devido a sua estrutura lipossolúvel, ela é absorvida no intestino delgado, incorporada aos quilomícrons e transportada pelas vias linfáticas; requerendo bile e suco pancreático para um aproveitamento máximo. (1,2)

A Vit. K é necessária para a ligação de íons de cálcio requeridos na ativação de fatores de coagulação como protrombina e fatores VII, IX, X na cascata de coagulação sanguínea. Além disso ela também é essencial no metabolismo ósseo pela sua ação no metabolismo da proteína GLA do osso, a osteocalcina, importante marcador biológico da atividade osteoblástica. (1,2)

Recomendações Nutricionais:

RDA: 120 mcg/dia – Homens (3)

RDA: 90 mcg/dia – Mulheres (3)

UL:

Fontes Alimentares: espinafre, couve, acelga, azeite, soja, aspargos, repolho, couve de Bruxelas, queijos, frango, chucrute, carne, uva, kiwi, avocado, carne de porco, salmão

Suplementação nutricional:

10mg/dia em atletas de elite, mulheres, foi capaz de melhorar o balanço ósseo de absorção e reabsorção do cálcio. (3)

Deficiência:

Sinais e sintomas: (Pós vp)

  • Sangramentos (pele, nariz, gengiva, vaginal fora do ciclo menstrual)
  • Maior incidência de fraturas
  • Maior risco de calcificação ectópica.

Vitamina k e varfarina:

Os antagonistas da Vit. K são utilizados para reduzir a coagulação sanguínea em pacientes com risco de trombose; o mais amplamente utilizado é  a varfarina. (2)

A Varfarina é um medicamento que inibe enzimas responsáveis pela ativação da Vit. K, mantendo-a em sua forma oxidada inativa. Devido a isso existe uma grande preocupação com a interação entre o medicamento  e o consumo concomitante de Vit. K , visto que ambos apresentam efeitos antagonistas. (1)

Devido a sua ação na cascata de coagulação, e possível que a ingestão dietética da Vit. K neutralize o efeito anticoagulante da varfarina. Porém, alguns autores relatam que dosagens mínimas de suplementação da Vit. K podem ser benéficas. (1,2)

Os resultados encontrados ate hoje na literatura são inconsistentes. É proposto que a restrição dietética de Vit. K pode não ser necessária para a iniciação da terapia com anticoagulantes, considerando como recomendado que se evite grandes alterações em sua ingestão. (1)

Referências bibliográficas:

1- Lancha Jr. AH, Rogeri PS, Pereira-Lancha LO. Suplementação Nutricional no Esporte 2a Ed. 2a. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 2019. 266 p.

2- Rodwell V w., Bender DA, Bothan KM, Kennelly PJ, Weil PA. Bioquímica ilustrada de Harper. 30a. ArtMed; 2017. 817 p.

3- Kerksick CM, Wilborn CD, Roberts MD, Smith-Ryan A, Kleiner SM, Jäger R, et al. ISSN exercise & sports nutrition review update: Research & recommendKerksick, C. M., Wilborn, C. D., Roberts, M. D., Smith-Ryan, A., Kleiner, S. M., Jäger, R., … Kreider, R. B. (2018). ISSN exercise & sports nutrition review update: Research & recommendat. J Int Soc Sports Nutr. 2018;15(1):1–57.