ZMA – Zinco, Magnésio e Vit. B6 – Suplementação e fisiologia envolvida…

Última Atualização: 21/08/2021

Fisiologia:

Seu uso se baseia na ideia de que a deficiência de zinco e magnésio pode reduzir a produção de testosterona e IGF-1, de modo que a suplementação desses minerais poderia aumentar estes níveis. (1)

Suplementação:

A suplementação gerou um aumento dos níveis de zinco, mas os níveis de testosterona continua o mesmo, não havendo diferenças nos marcadores. (1–3)

Altas doses de zinco aumentam seus níveis séricos, mas também aumentam sua excreção. (3)

Doses adequadas de suplementação de zinco (para deficiências) é algo entre 40 a 50 mg

Referências bibliográficas:

1- Kerksick CM, Wilborn CD, Roberts MD, Smith-Ryan A, Kleiner SM, Jäger R, et al. ISSN exercise & sports nutrition review update: Research & recommendKerksick, C. M., Wilborn, C. D., Roberts, M. D., Smith-Ryan, A., Kleiner, S. M., Jäger, R., … Kreider, R. B. (2018). ISSN exercise & sports nutrition review update: Research & recommendat. J Int Soc Sports Nutr. 2018;15(1):1–57.

2- Wilborn CD, Kerksick CM, Campbell BI, Taylor LW, Marcello BM, Rasmussen CJ, et al. Effects of Zinc Magnesium Aspartate (ZMA) Supplementation on Training Adaptations and Markers of Anabolism and Catabolism. J Int Soc Sports Nutr. 2004;1(2):12–20.

3- Koehler K, Parr MK, Geyer H, Mester J, Schänzer W. Serum testosterone and urinary excretion of steroid hormone metabolites after administration of a high-dose zinc supplement. Eur J Clin Nutr. 2009;63(1):65–70.