Cynara scolymus – Alcachofra

Nome Cientifico:

  • Cynara scolymus
  • Cynara cardundulus

Nome popular:

Alcachofra

Parte Utilizada:

folhas e talos

Posologia:

  • Extrato seco Padronizado em 0,5% de ácido clorogênico.
  • 4x 320mg esp 2,5% de cinarina e 0,1%luteolina → redução do colesterol total e do LDL
  • 4x 450mg esp 4-5% de acido clorogênico → Melhora do marcador de peroxidação lipídica.
  • 500mg a 3g/dia (antes das refeições)
  • Tintura – 5-25mL/dia (1) ou 30-40 gotas antes das refeições.
  • Planta seca rasurada: 2g, 3x ao dia na forma de chá. (1)
  • pó: 600-1500mg/dia divididos entre 2 a 4x ao dia. (1)
  • Extrato seco (12:1): 500mg/dia (1)
  • Extrato Fluido (1:1) 2mL, 3x ao dia. (1)

Produtos disponíveis no mercado:

  • Extrato seco de Cynara scolymus padronizado em 1% de ácido cafeoilquínico. (1)

Contraindicações / Efeitos Adversos:

  • Gestantes (1)
  • Lactantes – Pode alterar o sabor do leite (1)
  • Obstrução de via biliar (1)
  • Crianças menores de 12 anos. (1)
  • Pode gerar diarreia leve, queixas epigástricas e reações alérgicas. (1)
  • Pode causar dermatite de contato em função das lactonas sesquiterpênicas. (1)

Principais Compostos:

As folhas apresentam ácidos fenólicos (>2%), principalmente ácidos clorogênico, cafeico, diéster do ácido quínico e cinarina. (1)

Contém também lactonas sesquiterpênicas amargas, flavonoides, fitoesteróis, açucares, inulina, enzimas e óleo essencial. (1)

leteolina, acido cafeolquinico

Principais indicações:

  • Dislipidemia
  • Hepatites
  • Colelitíase
  • Laxativo
  • Diurético
  • Aterosclerose
  • Lipemias
  • SII
  • Diabetes

Dislipidemia:

(+Sobre a dislipidemia)

inibe a HMG coa redutase (luteolina)

inibe a SREBP

reduz a absorção de colesterol (luteolina)

Foi visto redução de ldl, colesterol e triglicerideos.

  • 4x 320mg esp 2,5% de cinarina e 0,1%luteolina → redução do colesterol total e do LDL
  • 4x 450mg esp 4-5% de acido clorogenico → Melhora do marcador de peroxidação lipidica.
  • 2x de 500mg, antes do almoço e antes do jantar.

Foi visto que o suco das folhas desta espécie provocou redução dos níveis de colesterol total, LDL, e triglicerídeos, aumentando ainda o HDL. (1)

Outro trabalho utilizando o extrato metanólico das folhas exibiu atividade anti-hiperlipidêmica, em função da estimulação do metabolismo dos ácidos biliares e da bilirrubina. (1)

Colelitíase:

Pesquisas pré-clinicas e clinicas demonstraram que o extrato é útil no tratamento da dispepsia devido ao seu efeito colerético (estimulando a produção de bile), enquanto as atividades antioxidantes e anti-inflamatórias são responsáveis pelo efeito hepatoprotetor. (1)

Um estudo clinico demonstrou que a secreção biliar aumentou em 127% e 152% em 30 e 60 minutos respectivamente após a administração do extrato de alcachofra. (1)

Um ensaio revelou uma redução de 40% nos sintomas dispépticos em 454 voluntários tratados durante 2 meses com extrato padronizado da planta na dose de 320 ou 640mg/dia. (1)

Outro estudo sugere que a associação dos extratos padronizados de Zingiber Officinale (20mg) e Cynara scolymus (100mg), antes das principais refeições é mais eficaz que cada planta individualmente. Sendo essa associação eficaz em 86,2% dos casos após 28 dias de tratamento, com redução acentuada da intensidade da dispepsia. (1)

SII

(+Sobre a SII)

Tem sido observado bons resultados com o uso da alcachofra na melhora dos sintomas da síndrome do intestino irritável. (1)

Diabetes:

(+Sobre o diabetes)

Ela é reconhecida por diversos potenciais da planta, sendo eles o de aumentar a secreção de GLP-1, de retardar o esvaziamento gástrico, de promover a proliferação de células B, diminuindo a apoptose dessas células, melhorando o transito intestinal e inibindo a gliconeogênese.

Uma meta-analise mostrou que doses de 200-600mg/dia do extrato das folhas por 8-20 semanas gerou alterações significativa na glicose de jejum, (2) porém, pode ser interessante associar a outra plantas visando um melhor efeito hipoglicemiante.

Referências Bibliográficas:

1- Saad G de azevedo, Léda PH de oliveira, Sá I manzali, Seixlack AC. Fitoterapia Contemporânea – Tradição e Ciência na pratica Clínica. 2a Ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 2016. 441 p.

2- Jalili C, Moradi S, Babaei A, Boozari B, Asbaghi O, Lazaridi A-V, et al. Effects of Cynara scolymus L. on glycemic indices:A systematic review and meta-analysis of randomized clinical trials. Complement Ther Med [Internet]. 2020 Aug;52:102496. Available from: https://linkinghub.elsevier.com/retrieve/pii/S096522992031058X