Artrite reumatoide

Última Atualização: 21/08/2021

Diagnóstico:

Alterações bioquímicas:

Sinais e sintomas:

Objetivo do tratamento:

Tratamento médico:

 Farmacologia:

Metotrexato:

Atua inibindo uma serie de enzimas, resultando no acúmulo de adenosina, e assim, prevenindo a resposta imune pró-inflamatória. (1)

Terapia nutricional:

Resumo:

  • Diminuir a ingestão de cafeína (1)

Suplementação nutricional:

  •  

Orientações nutricionais:

  • Diminuir a ingestão de cafeína.

Café / cafeína:

(+Sobre o café) (+Sobre a cafeína)

Foi visto que pessoas que consumiam mais de 4 copos de cafés por dia apresentavam um maior risco para o desenvolvimento da doença. (1) Em outro estudo essa relação foi vista para aquelas pessoas que apresentavam os anticorpos autoimunes. (1)

Foi postulado que o consumo de café pode influenciar tanto no controle da RA quanto em seu aparecimento. (1) Isso porque um dos principais tratamento da RA é o uso de metotrexato, que atua acumulando a adenosina, enquanto a cafeína é um antagonista do receptor de adenosina. (1)

Foi visto que pacientes em uso de metotrexato e cafeína apresentaram uma melhora lentificada. (1)

Outros tratamentos:

Fisiopatologia:

A artrite reumatoide é uma doença crônica autoimune que atua sobre  as membranas sinoviais das juntas  do organismo, resultando na inflamação, inchaço e formação de “pannus”. (1)

Fatores de risco:

  •  Hábitos alimentares (1)

A exata patogênese da RA ainda não é clara, mas sabe-se que existe uma parte genética com influencia ambiental, tanto na “instalação” quanto no andamento da doença. (1)

Referências bibliográficas:

1- Sharif K, Watad A, Bragazzi NL, Adawi M, Amital H, Shoenfeld Y. Coffee and autoimmunity: More than a mere hot beverage! Autoimmun Rev [Internet]. 2017;16(7):712–21. Available from: http://dx.doi.org/10.1016/j.autrev.2017.05.007