Bases da Farmacologia:

Última Atualização: 27/08/2021

Fármacos:

Apresentam estrutura química conhecida e quando administrado a um organismo modificam determinada função biológica. (1)

Não são constituintes da dieta, apesar de que alguns suplementos de minerais e vitaminas possam ser considerados fármacos. (1)

Quando um medicamento é solido, como comprimidos e capsulas, os adjuvantes são denominados de excipientes; No caso de xaropes e suspensões, recebem o nome de veículo. (1)

Eles podem ser lipofílicos ou hidrofílicos, ou seja, solúveis em meio lipídico ou em meio aquoso respectivamente. (1)

Podem ainda ser classificados em ácidos fracos ou bases fracas. Fármacos com características de base fraca são bem dissolvidos em ambientes ácidos, enquanto os que são ácidos fracos apresentam melhor dissolução em meio básico. (1)

Fármacos com a característica de ácidos fracos geralmente são absorvidos no estomago, em consequência da reduzida ionização desse tipo de molécula em meio ácido, enquanto os que de bases fracas são melhores absorvidos no intestino, uma vez que o ambiente alcalino favorece a forma não ionizável da molécula. (1)

A maioria dos fármacos são de base fraca. (1)

Metabolismo:

O fígado é o principal sitio para reações de biotransformação de  fármacos, ou seja, produzem metabolitos solúveis em meio aquoso, facilitando a excreção dessas moléculas pela urina. (1)

Meia vida (T1/2): é o tempo em que a concentração, geralmente plasmática, de um composto é reduzida pela metade. Geralmente é utilizada para indicar a velocidade de remoção ou depuração do fármaco ou nutriente pelo organismo.  (1)

Interação fármaco nutriente:

As interações fármacos-nutrientes podem ser classificas como farmacêuticas, farmacocinéticas ou farmacodinâmicas.

  • Interações farmacêuticas: geralmente são caracterizadas pela formação de produtos não absorvíveis em virtude de incompatibilidade, insolubilidade ou instabilidade do medicamento ou alimento quando administrado em associação ou por sonda enteral. (1) Ex: Ciprofloxacino, antimicrobiano  que tem a sua biodisponibilidade reduzida pela formação de quelatos. Obs: A administração desse fármaco deve ocorrer pelo menos 1h antes ou 4h após o consumo de laticínios. (1)
  • A interação farmacodinâmica  podem ser aditivas ou antagonistas.
    • A interação aditiva pode ocorrer com a administração de varfarina, um anticoagulante, concomitantemente a consumo de vit. E, aumentando o risco de hemorragias. (1)
    • Interações antagonistas podem ocorrer com o mesmo fármaco, a varfarina, em associação com a vit. K. (1)
  • Interações farmacocinéticas: modificam características relacionadas à disposição de compostos ingeridos, ou seja, absorção, distribuição, metabolismo e excreção do fármaco ou nutriente. (1)

Medicação / alimentação:

Alguns fármacos são irritantes para a mucosa do trato gastrointestinal, principalmente a do estomago. Assim, a administração do medicamento com alimento ou com algum tipo de liquido poderia reduzir seus efeitos colaterais. (1)

A presença de alimentos no trato gastrointestinal estimula as secreções gástricas e intestinais, que em principio favorecem a dissolução do medicamento. (1)

Referências bibliográficas:

1- Cozzolino S. Biodisponibilidade de Nutrientes. 6a. São Paulo: Manole; 2020. 934 p.