Catequinas – Metabolismo, recomendações nutricionais, toxicidade…

Última Atualização: 25/01/2021

Metabolismo:

As catequinas são consideradas flavonoides, pertencentes a classe dos polifenóis. (1)

Hoje são conhecidas ao menos dez diferentes catequinas. (1)

Foi visto que as concentrações máximas no plasma acontecem cerca de 1,5 a 2h após a ingestão, sugerindo que a absorção tenha inicio no intestino delgado. (1)

Os metabolitos microbianos correspondem a aproximadamente 36% das catequinas ingeridas e podem também ser responsáveis por efeitos benéficos do consumo de chá. (1)

Biodisponibilidade:

A biodisponibilidade é diferente para cada tipo de catequina. (1)

Recomendações nutricionais:

Fontes: chá verde, chá preto, cacau, pera, maça, vinho, uva, morango,feijão

Chá:

No chá são encontradas principalmente a epicatequina (EC); a epicatequina-3-galato (ECG); a epigalocatequina (EGC); e a epigalocatequina-3-galato (EGCG). (1)

No chá verde, as catequinas correspondem a aproximadamente 70% dos fenólicos presentes.  Já no chá preto, as catequinas correspondem a 50%. (1)

O consumo médio estimado diário de catequinas varia entre 18-50mg na Europa e cerca de 158mg/dia nos EUA. (1)

Toxicidade e efeitos adversos:

A ingestão de catequinas a partir de chás e outros alimentos não é associada a nenhum efeito adverso, nas condições tradicionais de consumo. (1)

A ANVISA considera que não existem evidencias para respaldar a segurança de uso de extratos de Camellia sinensis como alimento. (1)

Referências Bibliográficas:

1.          Philippi ST, Pimentel CV de MB, Elias MF. Alimentos Funcionais e compostos bioativos. 1a. São Paulo: Manole; 2019. 893 p.