Miopatias – Fisiopatologia, suplementação, terapia nutricional…

Última atualização: 30/03/2021

Diagnóstico:

Alterações bioquímicas:

Sinais e sintomas:

Objetivo do tratamento:

Tratamento médico:

 farmacologia:

Terapia nutricional:

Resumo:

Suplementação nutricional:

  • Creatina monoidratada (1)

 

Orientações nutricionais:

Creatina:

(+sobre a creatina)

Estudos com creatina tem mostrado que a suplementação tem um papel clinicamente relevante na atenuação da perda de massa muscular. (1)

Estudos tem revelado reduções nas concentrações intramusculares de PCr em pacientes com miopatias, entre as quais destacam-se:

  • Distrofias musculares (1)
  • Miopatias inflamatórias (1)
  • Miopatias metabólicas (1)
  • Miopatias congênitas e mitocondriais (1)

Outros estudos também demonstraram que pacientes com miopatias possuem, de fato, redução dos conteúdos intramusculares de Cr e PCr. (1)

Achados semelhantes verificaram que os conteúdos musculares de ATP e de PCr em pacientes com DM (dermatomiositose) e PM (polimiositose) eram de 35% a 40% abaixo do que de seus pares saudáveis. (1) Tais achados corroboram a hipótese de que a deficiência de Cr contribui com a piora na capacidade anaeróbia, fadiga muscular e intolerância ao esforço. (1)

Uma meta-análise com 20 ensaios clínicos revelou que a suplementação de Cr foi capaz de promover o ganho de força e massa magra em pacientes com diversas distrofias musculares. (1)

Logo, a suplementação de Cr, que sabidamente é capaz de aumentar os conteúdos de Cr e PCr no musculo, emerge como uma potencial estratégica terapêutica nas desordens musculares. (1)

Um estudo mostrou que a suplementação foi capaz de melhorar a função muscular em pacientes com a doença de Mcardle. Além disso, a creatina diminuiu a dor muscular e e foi capaz de reduzir a intolerância ao exercício. (1) Além dos efeitos benéficos acima descritos, a suplementação de Cr poderia atenuar os efeitos negativos do tratamento em longo prazo com corticosteroide (um ponte anti-inflamatório).(1) Que apesar de melhorar a atividade da doença, ele causa sérios efeitos deletérios, como, por exemplo, fraqueza muscular, retardo de crescimento e perda de massa óssea. (1)

Diante do exposto, a suplementação de creatina parece ser uma importante estratégia nutricional, capaz de auxiliar no tratamento de diversas miopatias. (1)

Outros tratamentos:

Fisiopatologia:

Fatores de risco:

Fisiopatologia:

Doença de Mcardle:

Trata-se de uma rara miopatia metabólica, autossômica e recessiva que leva à privação de uma importante fonte de energia em virtude da deficiência de fosforilases, presentes no metabolismo dos carboidratos. (1)

Essa miopatia faz com que os indivíduos sejam intolerantes ao exercício, apresentem fadiga prematura e exacerbada dor muscular induzida por exercícios. (1)

Referências bibliográficas:

1- Gualano B. Suplementação de Creatina. 1a. São Paulo: Manole; 2014. 157 p.