Síndrome do intestino curto -Efeitos no organismo, especificidades…

Última Atualização: 29/08/2021

Efeitos no organismo:

A síndrome do intestino curto é caracterizado pela incapacidade de manter as necessidades de nutrição e hidratação por via alimentar, independentemente do tamanho intestinal. Geralmente ocasionadas pela doença de crohn, enterite, câncer e infarto do mesentério.

  • Má absorção
    • Diarreia Frequente
    • Esteatorreia
    • Desidratação
    • Desequilíbrio eletrolítico

Tipos de ressecção:

Ressecção duodenal:

Ressecções duodenais: São raras; é o local de mais absorção de ferro zinco, cobre, folato. (O duodeno é a porta de entrada para enzimas pancreáticas e sais biliares).

Ressecção jejunal:

Ressecções jejunais: Normalmente o ileo se adapta para realizar as funções do jejuno. Ele é responsável por uma gama de hormônios fundamentais na digestão e na absorção. (Ocorre uma perda na capacidade de absorção, alem de gerar maiores quadros de intolerância a lactose e a gordura).

Ressecção Ileal:

Ressecção Ileal: ocorre uma maior demanda no tempo de progressão da dieta, sendo necessária a suplementação.

Ileo distal: provoca um grande impacto devido ao fato de ser o local de absorção dos sais biliares, vit. B12, fator intrínseco alem de absorver de 7 a 10l de liquido que são secretados ali todos os dias.

Gera complicações na absorção das vitaminas lipossolúveis, o que também gera complicações nas absorção de nutrientes pois os ácidos graxos não absorvidos combinam com os minerais impedindo sua absorção. 

Ocorre também um aumento na absorção de oxalato, que somado a desidratação aumenta o risco para cálculos renais.

Terapia nutricional:

A dieta parenteral é utilizada inicialmente para recuperação da cirurgia, podendo ser mantida como meio de complementar a energia e os íons.

A nutrição enteral é utilizada para o estimulo trófico

A adaptação intestinal pode demorar de 1 a 2 anos, sendo os nutrientes integrais o estimulo mais benéfico para a adaptação

A glutamina e AGC podem ser benéficos para a reconstrução da flora intestinal.